Apoio ao Empreendedor

Sem fins lucrativos e idealizada a partir da experiência vivida por seu fundador, que igual a 95% que não tem apoio, orientação, ajuda para enfrentar a árdua e solitária caminhada empreendedora, o que muitas vezes causa uma experiência amarga, frustrante e com danos à saúde, além da triste lembrança carregada pro resto da vida. Queremos a força que só a união pode trazer, com representatividade expressiva a fim de apoiar, oferecer soluções jamais oferecidas a todos que possuem ou pensam em ter seus próprios negócios.

O que precisa para ser empresario ou abrir uma empresa?

Você sabia que esta é uma das poucas senão a unica profissão que não se exige nada de formação profissional?
Como todos irão perceber e poucos questionar, para ser empresario ou abrir uma empresa basta um valor por volta de R$ 400,00 e pronto você já se torna um empresário, não importa se a empresa e MEI, MICRO, PEQUENA, MEDIA ou GRANDE a responsabilidade é a mesma e a não ser por muita “sorte” as surpresas e consequências serão difíceis e muitas vezes trágicas, por pura falta de conhecimento e orientação.

Porque não se exige nada de quem quer ter uma empresa?

Simples, o fato é que neste caso, se o negocio fracassar só existe um prejudicado que é o dono do negocio, no mais, todos os restantes saem ganhando e ilesos, que são: governo (tributos), contador, advogados, funcionários etc. Bem, em alguns casos outros empresários (credores) também amargam um prejuízo na grande maioria calculado e contemplado em suas margens, tipo bancos.

Por isso ninguém faz questão ou tem interesse em levantar a bandeira a favor de uma exigência para se tornar empresario, pois milhares de pessoas “empresas” se alimentam dos empresários, ao contrario se o governo ou a classe empresarial se preocupasse com as milhões de pessoas que abrem seus negócios (cnpjs) diariamente, apostando na maioria das vezes tudo que tem, e exigissem uma formação onde deveriam entender algumas questões básicas referente suas responsabilidades e obrigações ao abrirem uma empresa e se ariscarem de forma imatura e inconsequente sem saber o minimo de assuntos que irão lhes consumir, como:

  • Impostos municipais, estaduais e federais
  • Obrigações contábeis e fiscais
  • Direitos trabalhistas, cíveis e do consumidor
  • Legislação pertinente a negócios específicos

e a uma serie de riscos que corem por desconhecer ou se ariscar sem saber das consequências, por não terem noção suficiente ou não imaginarem por ingenuidade em suas ações.

Acrescente a tudo isso um contador ou advogado que te orienta de forma errada ou de forma leviana, ou simplesmente porque alguém falhou. Pois saiba, que independente de quem falhou, se contador, advogado, ou um funcionário destes, o responsável é você, “empresario”, o único a pagar por tudo, pois perante a justiça não existe alegação de despreparo, mal orientado, ingenuo ou qualquer outro adjetivo, você é quem vai pagar, alem de cível em alguns casos criminalmente.

Entretanto, 1 a 5% progridem, 45% mantem e 50% desistem ou irão falir.

  • Sorte…, sim o fator sorte existe, chamamos de sorte aquilo que acontece mesmo na adversidade
  • Falta de ambição e por consequência não se ariscam em ganhar mais
  • Pequeno negocio familiar, sobrevivência
  • 50% Irão desistir ou falir

Entendemos as dificuldades em avançar com seus negócios e a maioria inicia ou insiste sem entender ou conhecer o terreno que esta pisando.